Anuário Estatístico da CEPAL 2014 oferece um panorama social, econômico e ambiental de América Latina e Caribe

anuario_estatistico_cepal_2014

Clique na capa para baixar o Anuário

(2 de fevereiro de 2015) , A Comissão Econômica das Nações Unidas para a América Latina e Caribe (Cepal) divulgou hoje o Anuário Estatístico para a América Latina e do Caribe 2014 , disponível on-line, em que um resumo estatístico que realiza o desenvolvimento social é oferecido , desenvolvimento econômico e ambiental da região.

Esta publicação anual contribui para a geração de conhecimento sobre a América Latina e do Caribe e, portanto, constitui um instrumento essencial para a análise comparativa entre os países com estatísticas descritivas de referência. Assim como as edições anteriores, o Anuário está organizado em quatro capítulos.

Nos primeiros são discutidos os aspectos demográficos e sociais, incluindo indicadores de população, emprego, sexo, educação, saúde, pobreza e distribuição de renda. Segundo estes dados, a região, que tem mais de 623 milhões de pessoas, registrou uma média de 16 mortes de crianças menores de cinco anos por 1.000 nascidos vivos e cerca de 2% de analfabetismo entre a população de 15-24 anos. Continue lendo

Anúncios

Webdicas: Comunicado IPEA n.º 151 Os Desafios do Desenvolvimento Sustentável para a América Latina na Rio+20

Estava devendo para alguns leitores este comunicado do IPEA de nº 151 Os Desafios do Desenvolvimento Sustentável para a América Latina na Rio+20, lançado conjuntamente com a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe das Nações Unidas (CEPAL) durante a Rio+20. O documento apresenta arcabouços para uma estratégia de desenvolvimento sustentável na América Latina e no Caribe, com base em uma visão integrada dos aspectos econômicos, sociais e ambientais. Para tanto, realiza um diagnóstico da região para o período de 1992 a 2010 e sistematiza as discussões sobre estratégias de desenvolvimento sustentável para a América Latina e suas consequências para o desenvolvimento de uma região que se caracteriza por ser periférica aos países centrais do capitalismo mundial.

para baixar o Comunicado, clique aqui.

ONU Brasil: ONU lança relatório sobre cidades latino-americanas

21 de agosto de 2012 · Destaque

 Em estudo inédito, ONU-HABITAT afirma que população urbana da América Latina chegará a 89% em 2050.

Erik Vittrup, Oficial Principal de Assentamentos Humanos do Escritório Regional do ONU-HABITAT para América Latina e Caribe, durante lançamento do documento ‘Estado das Cidades da América Latina e Caribe’ 2012 (Foto: UNIC Rio/Julia Dias)

De acordo com o ‘Estado das Cidades da América Latina e Caribe’, relatório inédito produzido pelo Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT), a taxa de urbanização no Brasil e nos países do Cone Sul chegará a 90% até 2020. No México e nos países da região Andino-Equatorial, o número atual não passa de 85%. O Caribe e a América Central têm taxas de urbanização mais baixas, mas o aumento é constante, com perspectiva de chegar a 83% e 75% da população urbana em 2050, respectivamente.

Estas são algumas das informações que foram apresentadas à imprensa nesta terça-feira (21) no Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) por Erik Vittrup (foto), Oficial Principal de Assentamentos Humanos do Escritório Regional do ONU-HABITAT para América Latina e Caribe.

Além de informações sobre população e urbanização, o Estado das Cidades da América Latina e Caribe apresenta dados sobre o desenvolvimento econômico, habitação, serviços básicos urbanos, meio ambiente, gestão de riscos e governança urbana. A elaboração do relatório foi apoiada pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), a Federação Latino-Americana de Cidades, Municípios e Associações de Governos Locais (FLACMA), os Ministros e Autoridades Máximas de Habitação e Desenvolvimento Urbano da América Latina e o Caribe (MINURVI), a Aliança para as Cidades e o Banco de Desenvolvimento na América Latina (CAF). Continue lendo

ONU-HABITAT: América: Região de distribuição de água privilegiada, mas desigual

Imagem

Rio de Janeiro, Brasil. 2012/04/04.

Trabalho apresentado no Fórum Mundial da Água deste ano, a Agenda de Águas das Américas apresenta o estado de utilização e gestão de água, os desafios enfrentados para a gestão sustentável e orientações estratégicas para o futuro para as cidades da América Latina e no Caribe.

O documento foi elaborado por mais de 40 organizações reunidas em seis grupos de trabalho temáticos. A Agenda reconhece diferenças entre os países da região, como o desenvolvimento econômico elevado e água no Canadá e os EUA, a distribuição irregular espacial e temporal dos recursos hídricos em países menos desenvolvidos e os diferentes modelos de governança. Continue lendo

6 a 8/06 – VI Simposio de la Sociedad Latinoamericana y Caribeña de Historia Ambiental

Imagem

La Sociedad Latinoamericana y Caribeña de Historia Ambiental – SOLCHA – se complace en convocar a su VI Simposio, que tendrá lugar en Villa de Leyva, Colombia, del 6 al 8 de junio de 2012. La organización del Simposio está a cargo del Grupo de Investigación Historia, Ambiente y Política con el apoyo de la Universidad de Los Andes, la Universidad Nacional de Colombia, elInstituto de Investigación de Recursos Biológicos Alexander von Humboldt y El Colegio Verde de Villa de Leyva. El Simposio de Villa de Leyva sigue los eventos de Santiago (Chile, 2003), La Habana (Cuba, 2004), Carmona (España, 2006), Belo Horizonte (Brasil, 2008) y La Paz BCS (México, 2010).

La invitación a participar está abierta a quienes, desde cualquier campo disciplinar, examinen con perspectiva histórica las relaciones entre medio ambiente y sociedad. Ojalá los interesados se animen a organizar mesas temáticas más que a enviar ponencias individuales. Sin ánimo de exhaustividad ni pretensión de excluir ninguna propuesta, sugerimos los siguientes temas generales, que han sido escogidos con el sólo propósito de orientar la organización de las mesas. Desde luego, todas las propuestas serán consideradas y nuevos grupos temáticos podrán surgir a partir de los resúmenes aceptados.

1. Ciudad y medio ambiente
2. Temas agrarios, forestales y mineros
3. Métodos, tendencias y debates
4. Cambios de paisaje
5. Ecología política
6. Biodiversidad y conservación
7. Otros

Maiores informações e inscrições clique aqui.

22 a 24/04 – Foro Latinoamericano de desarrollo sostenible. Rosario, hacia Rio+20 (Argentina)

O Fórum é um espaço em que os atores sociais com diferentes perfis e histórias irão compartilhar suas experiências e propor formas de trabalhar juntos por um planeta sustentável.

O Fórum será realizado nos dias 22, 23 e 24 de abril de 2012 em Rosario, Argentina, e se destina a funcionários municipais, membros de organizações da sociedade civil, empresários e empreendedores sustentáveis e pessoas mobilizadas pelos temas que serão analisados e lavados à Cúpula Rio +20.

Maiores informações e inscrições:

http://www.fororosariosostenible.org/

PNUMA apresenta o primeiro relatório sobre a eficiência no uso de recursos na América Latina

O PNUMA apresenta o primeiro relatório sobre a eficiência no uso de recursos na América Latina

O processo de crescimento econômico na América Latina não pode superar os limites de exploração dos recursos naturais

Brasília, 20 de setembro de 2011 – Dois relatórios regionais pioneiros, apresentados hoje pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, chegam a conclusões semelhantes por meio de diferentes abordagens. Estudos sobre a eficiência na utilização de recursos na América Latina e na Ásia-Pacífico mostram que políticas e medidas voltadas ao uso eficiente de recursos são necessárias para dar suporte ao desenvolvimento econômico sustentável a nível mundial e, em particular, nas regiões analisadas.

As análises regionais compartilham uma visão mais ampla que vai além da análise econômica convencional, dando maior atenção para o papel central desempenhado pelos recursos naturais no desenvolvimento econômico, no bem-estar da população e na integração internacional dos países em cada região. Recursos naturais são bens-públicos que oferecem bens e serviços a toda a população. Continue lendo

%d blogueiros gostam disto: