MMA promove capacitação sobre eficiência energética de prédios

Interessados devem se inscrever pelo e-mail eemudancadoclima@mma.gov.br. Encontros serão realizados em seis capitais.

Por: Lucas Tolentino – Editor: Marco Moreira

mmaO Ministério do Meio Ambiente (MMA), em parceria com a Escola de Administração Fazendária (Esaf), oferecerá 240 vagas para interessados na certificação de eficiência energética de edifícios. Os cursos e oficinas ocorrerão em Brasília, Belém, Belo Horizonte, Curitiba, Recife e Rio de Janeiro a partir do dia 10 de março.

As inscrições podem ser feitas pelo e-mail  eemudancadoclima@mma.gov.br com até três dias de antecedência da oficina ou do curso. Cada turma tem 30 vagas e é destinada às equipes de engenharia e manutenção de órgãos públicos de todo o país. O objetivo é sensibilizar os profissionais para a etiquetagem de eficiência energética, conforme o Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE), e o rebatimento desse processo nas licitações.

METODOLOGIAS

Com caráter prático e duração de quatro horas, as oficinas apresentarão metodologias de extração de dados para a etiquetagem dos sistemas com o objetivo de analisar o custo-benefício a partir de situações reais.

Já os cursos têm 16 horas de encontros presenciais e quatro horas na modalidade de educação a distância. Entre os conteúdos, estão o histórico do processo, a certificação no contexto dos pregões públicos e os cálculos de etiqueta geral.

SAIBA MAIS

A Etiqueta PBE Edifica faz parte do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) e foi desenvolvida em parceria entre o Inmetro e a Eletrobrás/PROCEL Edifica. As etiquetas podem ser obtidas para edificações comerciais, de serviços, públicas e residenciais. O selo atesta que o prédio atende aos requisitos de desempenho e, em alguns casos, de segurança estabelecidos em normas e regulamentos técnicos.

Atualmente, o PBE é composto por 38 Programas de Avaliação de Conformidade em diferentes estágios de implantação, que incluem desde a etiquetagem de eletrodomésticos como fogões e geladeiras até os automóveis e edificações. As etiquetas prestam informações sobre o desempenho e a eficiência energética dos produtos.

CRONOGRAMA

Oficinas

Belo Horizonte – 10 de março

Brasília – 10 de março

Rio de Janeiro – 16 de abril

Curitiba – 24 de maio

Cursos

Rio de Janeiro – 13 a 15 de abril

Curitiba – 21 a 23 de maio

Belém – 2 a 4 de junho

Recife – 9 a 11 de junho

Assessoria de Comunicação Social (Ascom/MMA) – Telefone: 61.2028 1227

ONUBR: FAO abre inscrições para cursos a distância sobre desertificação, gênero e agricultura urbana

faologo

A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) está com inscrições abertas até 16 de março para cursos a distância sobre desertificação e seus impactos, análise socioeconômica e de gênero na luta contra a fome e agricultura urbana como ferramenta para a segurança alimentar.

As matrículas custam 190 dólares para conveniados e 210 dólares para não conveniados. Todos iniciam em 7 de abril e as datas de término variam.

Para saber detalhes sobre os currículos e como se candidatar para o curso sobre desertificação, clique aqui; sobre gênero, clique aqui; e sobre agricultura urbana, clique aqui.

Fonte: http://www.onu.org.br/fao-abre-inscricoes-para-cursos-a-distancia-sobre-desertificacao-genero-e-agricultura-urbana/

DAAD: Cursos de férias em universidades alemãs para 2013

As universidades na Alemanha costumam oferecer cursos de alemão durante o ano todo. Porém, especialmente durante o período de férias, no verão europeu, algumas delas criam programas compostos não apenas por aulas do idioma, mas também por atividades culturais e esportivas. As ofertas de cursos já podem ser acessadas no site do DAAD, na seção de Summer Schools in Germany, na qual é possível realizar buscas por período do ano e/ou por cidade de interesse.

No site, tem-se acesso aos preços e serviços oferecidos em cada instituição. Para esses cursos de férias, não há bolsas do DAAD, embora haja essa indicação no site. Dúvidas e pedidos de inscrição devem ser encaminhados diretamente para as universidades escolhidas. Para brasileiros, existe o programa Winterkurs, para o qual será lançado edital no primeiro semestre de 2013.

Para acessar as ofertas disponíveis: Cursos de Verão na Alemanha

Pós–Graduação lança o curso de extensão em Mudança Climática e Gestão de Carbono

O centro de Pós–Graduação das Faculdades Oswaldo Cruz, atento às necessidades do mercado, cria o Curso de Extensão Universitária de Mudança Climática e Gestão de Carbono com o objetivo de atender uma necessidade crescente na economia e na sociedade como um todo. Visa compreender os fenômenos das mudanças climáticas, entender seus impactos e desenvolver competências necessárias à mitigação de gases do efeito estufa, além de entender os princípios que regem a gestão e o mercado de carbono, que serão algumas das expertises que os estudantes interessados poderão adquirir ao longo das aulas.

A mudança do clima é um assunto que já há algum tempo vem sendo tratado com bastante cuidado, pois pode acarretar consequências indesejáveis principalmente para a agricultura, fato que impactaria de imediato as camadas mais pobres da população mundial. O aquecimento global causado pela emissão descontrolada de gases de efeito estufa (GEEs), é um dos maiores vilões nessa questão.

Segundo dados do Instituto CarbonoBrasil de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, uma entidade civil, sem fins lucrativos, estima–se que os seres humanos lançam mais de 35,5 bilhões de toneladas de dióxido de carbono (CO2) por ano na atmosfera, o principal gás causador do aquecimento global. Para diminuir estes números, foram criados projetos de redução de emissões desses gases.

Protocolo de Quioto: Início das atividades

O início das iniciativas para a criação destes projetos se deu após o Protocolo de Quioto, em 1988, em Toronto, Canadá, na Conference on the Changing Atmosphere, na Suécia no ano de 1990 (IPCC’s First Assessment Report em Sundsvall) e deram origem a Convenção–Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança Climática (CQNUMC) ocorrida na ECO–92, no Rio de Janeiro em junho de 1992. As resoluções oriundas de cada encontro foram então discutidas e negociadas em Quioto no Japão no ano de 1997.

Desde então se propôs um acordo pelo qual os países–membros da ONU concordaram com a obrigação de reduzir a emissão de GEEs, pelo menos, 5,2% em relação aos níveis de 1990, e como forma de incentivar essa prática, “se propôs métodos financeiros para a diminuição dos gases, conhecidos como mecanismos de flexibilização, que envolvem a comercialização doméstica de créditos de carbono e os projetos de implementação conjunta (IC) e mecanismo de desenvolvimento limpo (MDL). Créditos de carbono gerados por projetos IC e MDL são comercializados internacionalmente.

“No curso serão abordadas muitas informações sobre crédito de carbono, como ele é gerado e comercializado, e a que preço”, aponta a professora Mara Regina Mendes, mentora do curso, uma das maiores especialista do país nessa área.

Ainda segundo a professora Mara, que possui mais de 12 anos de experiência em mudanças climáticas desde o momento em que ingressou no doutorado em Engenharia Ambiental Urbana pela Universidade de Tóquio, “esse cálculo primeiro precisa ser validado por auditoria independente e então aprovado pelo comitê executivo de MDL da CQNUMC, e é um processo bastante burocrático composto por várias etapas, e uma série de regras bastante restritas.

Para que um novo projeto seja aprovado primeiramente precisa ser autorizado pelo Brasil (ou o país de origem), por uma auditoria independente e pela CQNUMC”. Continue lendo

UNESCO-HidroEx: Curso – Gestão Integrada de Bacias Hidrográficas

MPMG: Coordenadoria da Bacia do Rio Doce promove Curso Regularização Ambiental para a Pequena Mineração

Vagas, destinadas aos membros do MP, são apenas 30. Link para inscrição está na programação

A Procuradoria-Geral de Justiça, por meio da Coordenadoria Regional das Promotorias de Justiça do Meio Ambiente da Bacia do Rio Doce, com o apoio do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf), promove o curso “Regularização Ambiental para a Pequena Mineração” dia 23 de março, das 9h às 12h, no auditório da Coordenadoria, na Rua Omar Magalhães, n. 864, Bairro Santa Terezinha, em Governador Valadares.

O curso está sendo promovido juntamente com o Escritório Regional do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) em Governador Valadares, e com a Superintendência Regional de Regularização Ambiental (Supram) Leste Mineiro, por meio de duas de suas diretorias: de Controle Processual e Regional de Apoio Técnico.

As vagas, 30, são destinadas ao membros do MP.

Programação

Inscrições aqui:http://www.mp.mg.gov.br/portal/public/formulario/index/id/33337 até 19 de março de 2012.

09h00 – Credenciamento e Abertura

09h30 – Mineração e Procedimentos dos Órgãos Ambientais do Estado de Minas Gerais

10h30 – Mineração e os Procedimentos do DNPM

11h30 – Debates

11h45 – Homenagem e encerramento

Expositores:

Andréia Colli – Diretora Regional de Apoio Técnico da Supram Leste Mineiro

Eduardo Valadares Dias – Advogado e Diretor de Controle Processual da Supram Leste Mineiro

Marlúcio Dias de Souza – Chefe do Escritório Regional do DNPM em Governador Valadares

Marcelino Amando da Silva Gomes – Engenheiro de Minas do DNPM

Assessoria de Comunicação do Ministério Público de Minas Gerais
13.03.12    (Rio Doce – Curso pequena mineração) LL

Igam oferece curso online sobre gestão de recursos hídricos

Igam oferece curso online sobre gestão de recursos hídricos

Sex, 16 de Setembro de 2011 13:37

Começa nessa segunda-feira (19/09) o curso online sobre “O papel do conselheiro na gestão de recursos hídricos”, oferecido gratuitamente pelo Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), entidade que integra o Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema). No primeiro momento serão beneficiados os membros dos Comitês de Bacias Hidrográficas de Minas Gerais, responsáveis pela gestão local das águas. O curso a distância será disponibilizado na plataforma “Trilhas do Saber” – um portal de conhecimento do Sisema.

A primeira turma conta com mais de 180 alunos e terá acesso ao conteúdo no período de 19/09 a 28/09, por meio do nome de usuário e senha disponibilizados pelo Sisema. Eles também participarão de um grupo de discussão com temas relacionados ao programa e serão acompanhados por um tutor. “O objetivo é preparar os conselheiros dos Comitês para uma gestão efetiva das águas em suas bacias”, explica a gerente de Apoio aos Comitês de Bacias Hidrográficas do Igam, Lilian Domingues.

Outras quatro turmas de conselheiros serão iniciadas entre setembro e outubro de 2011, totalizando cerca de 400 participantes. Divididos em 10 módulos, o curso abordará a formação e atuação dos Comitês de Bacias Hidrográficas, com destaque para as competências dos conselheiros, o regimento interno e o processo eleitoral dos Comitês. Também serão abordados os conceitos e fundamentos da gestão de recursos hídricos, as Políticas Nacional e Estadual, bem como os instrumentos de gestão, como outorga, planos diretores e cobrança pelo uso dos recursos hídricos.

De acordo com Lilian Domingues, a proposta é de posteriormente oferecer o curso para toda a sociedade. “Consideramos importante que todos tenham conhecimento sobre a legislação e a gestão de recursos hídricos, e também do papel dos comitês nesse cenário”, explica. Ela ressalta que os conselheiros são eleitos durante processo eleitoral de cada comitê e representam entidades da sociedade civil, setor produtivo ou poder público estadual e municipal. Os interessados em participar do colegiado devem acompanhar as eleições pelo site: http://comites.igam.mg.gov.br/new/.

 Trilhas do Saber

A Trilhas do Saber  é o portal do conhecimento do Sisema onde podem ser encontradas informações sobre cursos e atividades educativas realizadas pelos órgãos do meio ambiente de Minas Gerais. A plataforma foi concebida com o objetivo, dentre outros, de aumentar o acesso ao conhecimento a partir da redução de barreiras geográficas.

Atualmente estão disponíveis dez cursos na categoria “Cursos livres”, que podem ser realizados por qualquer pessoa. Mais informações sobre os cursos da Trilhas do Saber: http://trilhasdosaber.meioambiente.mg.gov.br.

http://www.igam.mg.gov.br/banco-de-noticias/1-ultimas-noticias/1126-igam-oferece-curso-online-sobre-gestao-de-recursos-hidricos

%d blogueiros gostam disto: