Primeiras idéias sobre possiveis riscos na privatização e concessões de água e esgoto no Governo Temer

3072

Manifestantes em Santiago , no mês passado , que pediram o fim à água privatizada no Chile . Fotografia: Miguel Hechenleitner / Movimiento por la Recuperación del Agua y la Vida (Fonte: The Guardian)

Em tempos em que o “Governo’ Temer solta um amplo pacote de medidas, que incluí privatizações e concessões de serviço a particulares, isto deve ser aprofundado, observado e vigiado pela sociedade.

Se por um lado esta iniciativa pode realmente universalizar o serviço de saneamento no Brasil, a privatização pode elevar custos e colocar em risco o direito humano de acesso à água e ao saneamento, já reconhecido pela ONU.

Exemplos disto é o conteúdo de matéria publicada no jornal inglês The Guardian intitulada “The heavy price of Santiago’s privatised water” ( O alto preço da água privatizada de Santiago). A matéria mostra a mobilização da sociedade que começa a surgir contra o modelo de águas privatizadas herdado do Governo Pinochet em decorrência da crise hídrica vivida no Chile e as previsões futuras de esscassez. Continue lendo

Anúncios

OCDE: Capital francesa deve se preparar agora para o risco de uma cara inundação do Sena

ocde sena

Uma grande inundação do rio Sena semelhante ao desastre de 1910 poderia afetar até 5 milhões de habitantes na área metropolitana de Paris e causar até 30 bilhões de euros de danos, de acordo com um novo relatório da OCDE. O crescimento econômico, emprego e finanças públicas também poderiam ser significativamente afetados.

A OECD Review on Flood Risk Management of the Seine River (Análise da OCDE sobre a gestão de risco de inundação do Rio Sena) – encomendado pela Organização Bacia Sena Grands Lacs com o Ministério francês da Ecologia e o Conselho Regional da Ile-de-France – recomenda que as autoridades da cidade trabalhem para aumentar a conscientização do risco entre os cidadãos e as empresas e melhorar a resiliência da área metropolitana para os riscos de uma inundação.

Inundações recentes na Europa e o desastre em Nova Iorque devido ao furacão Sandy em 2012 ilustram a vulnerabilidade atual à inundações das cidades cada vez mais densas e a necessidade de adaptar os sistemas de infra-estruturas críticas para ser capaz de lidar com eventos climáticos extremos. A inundação de 1910 de Paris levou várias semanas a diminuir.

“O impacto em Paris de um grande dilúvio seria muito maior hoje do que há um século, com consequências econômicas e sociais graves no topo das perturbações temporárias e perdas materiais”, disse Rolf Alter, Diretor de Governança Pública da OCDE e da Direção de Desenvolvimento Territorial. “O melhor para Paris é se preparar para gerir este risco e melhorar a sua capacidade de resiliência, de modo a ser o menos vulnerável, para o benefício da cidade e do país.” Continue lendo

Unindo o útil ao sustentavelmente agradável: Projeto Ecobolsa Brasil

Ok, ok… todos nós falamos de incorporar práticas ambientais no cotidiano da sociedade, mas muitas vezes nos deparamos com a pergunta: como efetivamente fazer isso? Como agregar aspectos econômicos, sociais e ambientais em prol de um planeta melhor ? Existem pessoas que mostram o caminho.

Um caso é o Projeto Ecobolsa Brasil. Através da busca de solução para dois problemas ambientais que pairam sobre nós – uso de sacolas plásticas e reciclagem de materiais – o Instituto Cidade e a Urano Consultores Associados criaram a iniciativa que, além de bolsas retornáveis feitas de algodão, utiliza outro material inusitado para suas criações: lona de anúncios publicitários.

Além de tudo, ainda gera renda para cooperativas e associações de bairros que produzem as peças, no regime conhecido como “fair trade” (comércio justo e solidário). As partes envolvidas recebem, além do pagamento de mão de obra, parte no lucro das vendas.

Meu contato com o Projeto sempre foi através da equipe do Ambientação, nosso programa de práticas ambientais para prédios públicos de MG. Sempre compro peças e ou de presente à amigos. Uma bela Ecobolsa agora circula incluisive por Paris, nas mãos de minha amiga, advogada ambientalista e “cidadã pantaneira-parisiense” Katiuce Botelho.(foto abaixo)

Para saber mais do Projeto Ecobolsa Brasil visite: http://ecobolsabrasil.wordpress.com

“Fair trade” na Wikipedia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Comércio_justo

Minha amiga agora leva consigo o Projeto Ecobolsa por Paris

%d blogueiros gostam disto: