Nova publicação PNUD: User’s Guide on Assessing Water Governance

Nota do Editor: como alguns de vocês sabem, estou concluindo meu Mestrado em Sustentabilidade Econômica e Ambiental terminando minha dissertação que trata dos motivos pelos quais a política de recursos hídricos nacional (e nos Estados) tem pouca efetividade. Tive que cair necessariamente na questão da governança das águas, que possivelmente é um dos grande temas ligados à matéria neste século. Com isso, tenho recebido contribuições e encontrado publicações interessantes sobre water governance, sendo o User’s Guide on Assessing Water Governance , do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento uma destas, que saiu recentemente. Divido aqui com vocês e espero que aproveitem.

Clique na imagem para baixar o arquivo

Clique na imagem para baixar o arquivo

A governança das águas surgiu como uma das áreas mais importantes no contexto do desenvolvimento e serviços sustentáveis dos recursos hídricos, necessária para responder à escassez de água global – uma crise que não se trata de ter muito pouca água para satisfazer as nossas necessidades, mas de gestão da água e de torná-la acessível a todos.

O User’s Guide on Assessing Water Governance (Guia do Usuário para Avaliação de Governança das Águas) é um instrumento pertinente, que vem na hora certa para os profissionais de desenvolvimento e gestores, mas de modo mais importante para os governos, departamentos de água, autoridades locais e sociedade civil, para auxiliar a avaliação da situação de como a água é fornecida, a quem, como e identificar gargalos e desafios.

 Este guia tem como objetivo auxiliar os profissionais para projetar e conduzir avaliações de gestão dos recursos hídricos de forma mais eficaz dentro de seus próprios contextos locais ou nacionais. Ele também oferece orientação sobre uma série de temas concretos, como quais os aspectos de governança são importantes para observar, a escolha dos indicadores, coleta de dados, a forma de gerenciar os processos de muitas partes interessadas e como usar os resultados para influenciar as políticas. Continue lendo

19/09 – WaterLex: Palestra “The Future of Water in the United Nations System” – Genebra

A organização WaterLex, com o patrocínio das Missões Permanentes da Costa Rica, Equador, Alemanha e Espanha na ONU, realiza um evento paralelo à reunião do Conselho de Direitos Humanos da ONU, intitulado “The Future of Water in the United Nations System” (O futuro da água no Sistema das Nações Unidas), quarta-feira, 19 de setembro, das 13 as 16 horas na Sala XXIV do Palais des Nations, Genebra.

Como uma contribuição inicial para a discussão, a WaterLex elaborou a publicação “Shaping a new water governance: Inter-governmental agencies contribution to the realization of the human right to water” (Criando uma nova governança da água: contribuições de agências inter-governamentais para a concretização do direito humano à água), com o apoio de uma série de especialistas de diversas agências das Nações Unidas, incluindo a OMS , UNEP, FAO, UNECE e PNUD.

Para maiores informações, clique aqui.

PNUD abre vaga para Assistente de Finanças

28 de dezembro de 2011

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) seleciona, até 10 de janeiro, Assistente de Finanças para trabalhar em Brasília.

Exige-se nível médio completo e fluência em português. Profissionais com ensino universitário receberão pontuação extra, assim como os que possuírem conhecimento de inglês ou espanhol para trabalho.

Clique aqui para saber detalhes da vaga e enviar currículo.

PNUD seleciona coordenador na área de desenvolvimento humano

29 de dezembro de 2011
O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) está selecionando Coordenador para trabalhar com os Relatórios de Desenvolvimento Humano a nível nacional (“Human Development Report Team”).

A vaga é em Brasília (DF) e o prazo para envio de candidaturas é dia 15 de janeiro de 2012.

Para mais informações, acesse o linkhttp://jobs.undp.org/cj_view_job.cfm?cur_job_id=27361

PNUD: Brasil avança no desenvolvimento humano e sobe uma posição no ranking do IDH 2011

Brasil avança no desenvolvimento humano e sobe uma posição no ranking do IDH 2011

2 de novembro de 2011 · Destaque

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Brasil avançou de 0,715 em 2010 para 0,718 em 2011, e fez o país subir uma posição no ranking global do Relatório de Desenvolvimento Humano (RDH) deste ano. Com isso, o Brasil saiu da 85ª para a 84ª posição, permanecendo no grupo dos países de alto desenvolvimento humano. O documento foi lançado esta quarta-feira (02/10) pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), em Copenhague, na Dinamarca.

O Relatório de Desenvolvimento Humano 2011 apresenta valores e classificações do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) para um número recorde de 187 países e territórios reconhecidos pela ONU. Um aumento significativo em relação aos 169 países incluídos no Índice de 2010, quando os indicadores-chave de muitos dos novos países analisados este ano ainda estavam indisponíveis.

No ranking global do IDH 2010, o Brasil obteve a classificação 73, entre os 169 países. No entanto, é enganoso comparar valores e classificações do RDH 2011 com os de relatórios publicados anteriormente. Isto porque, além da inclusão de 18 novos países e territórios (veja a lista ao final), os dados e métodos sofreram ajustes e algumas mudanças.

Intitulado “Sustentabilidade e equidade: Um futuro melhor para todos”, o Relatório de Desenvolvimento Humano 2011 mostra que o Brasil faz parte do seleto grupo de apenas 36 dos 187 países que subiram no ranking entre 2010 e 2011, seguindo os dados recalculados para a nova base deste ano. Os outros 151 permanceram na mesma posição ou caíram. No caso brasileiro, esta evolução do IDH do ano passado para este ano contou com um impulso maior da dimensão saúde – medida pela expectativa de vida –, responsável por 40% da alta. As outras duas dimensões que compõem o IDH, educação e renda, responderam, cada uma, por cerca de 30% desta evolução.

Evolução do Brasil nas séries históricas Continue lendo

PNUD: Investir no desenvolvimento sustentável não é uma escolha, é a única opção

Investir no desenvolvimento sustentável não é uma escolha, é a única opção

13 de outubro de 2011

Os painéis solares fornecem calor e eletricidade para casas em Botswana rural. (Foto: PNUD)

Texto publicado sobre o Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza, ontem  17 de outubro, ao lembrar que chegamos a 7 bilhões de habitantes afirma que “um futuro seguro e pacífico para o nosso mundo exige que todos eles tenham acesso a fontes sustentáveis ​​de água e comida, e os meios para desfrutar de uma vida decente.” Além disso, coloca que o investimento em desenvolvimento sustentável não é mais uma questão de escolha e sim a única opção, acentuando o caráter crítico dos resultados esperados da RIO+20.

Para ler a matéria completa (em inglês) clique aqui.

PNUD: Inscrições abertas para o Prêmio Equatorial

Nova York, 08/09/2011

Inscrições abertas para o Prêmio Equatorial

Iniciativa reconhece o trabalho de comunidades que contribuem para a conservação do meio ambiente e o desenvolvimento sustentável

Estão abertas as inscrições para o Prêmio Equatorial 2012. A iniciativa do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) premia comunidades que contribuem para a conservação do meio ambiente e o desenvolvimento sustentável. As candidaturas podem ser feitas pelo site Equator Initiative até o próximo dia 31 de outubro.
Podem participar os 146 países que recebem apoio do PNUD, o que torna este um prêmio verdadeiramente global para as melhores práticas locais. Os premiados desta edição participarão da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que será realizada em junho do próximo ano no Brasil.
“Esperamos encontrar exemplos inspiradores de soluções de desenvolvimento sustentável de comunidades locais que melhorem tanto a vida das pessoas quanto o meio ambiente”, explica Veerle Vandeweerd, diretora do grupo para questões de Energia e Meio Ambiente do PNUD. “O acesso a água e energia, a segurança alimentar e a adaptação às mudanças climáticas são os desafios de desenvolvimento que devemos enfrentar”, acrescentou, ao destacar que os novos prêmios temáticos darão ênfase às “comunidades que se adaptarem ao desenvolvimento sustentável.”
Já ganharam o prêmio organizações de base que trabalham para melhorar o bem-estar e a qualidade de vida das populações locais, protegendo o meio ambiente através de ações como manejo florestal comunitário, pesca em pequena escala, proteção da vida silvestre, bancos de sementes, energia sustentável e acesso à água.
Diversas iniciativas brasileiras integram o rol de vencedores: Associação dos Pequenos Agrossilvicultores do Projeto Reca e Carnaúba Viva (2010); Cooperativa Agroextrativista Yawanawa e Polo de Proteção da Biodiversidade e Uso Sustentável dos Recursos Naturais (2008); FrutaSã (2006); Sociedade Civil Mamirau (2004); Projeto Couro Vegetal da Amazônia, Cooperativa de Produtores de Ostras Cananéia, Bolsa Amazônia e Associação Vida Verde da Amazônia (2002).
Os 25 ganhadores do prêmio receberão US$ 5 mil. Dez deles serão nomeados para receber um reconhecimento especial e ganharão um total de US$ 20 mil. Os representantes das comunidades vencedoras participarão ainda do “Espaço de Diálogo” durante a Rio+20, onde serão homenageados e reconhecidos como líderes em suas respectivas áreas.

Saiba mais
A Iniciativa Equatorialé uma associação que reúne a ONU, governos, sociedade civil, empresas e ONGs com o objetivo de oferecer soluções locais às pessoas, ao meio ambiente e às comunidades num mundo em constante processo de transformação.Parceiros: Conservation International; Convention on Biological Diversity; Ecoagriculture Partners; International Union for Conservation of Nature; The Nature Conservancy; Rare; Universidade de Fordham; Ministério Alemão de Cooperação Econômica e Desenvolvimento; Ministério Norueguês das Relações Exteriores; Agência de Cooperação Internacional Sueca; PNUD; Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA); e a Fundação para as Nações Unidas.


http://www.pnud.org.br/meio_ambiente/reportagens/index.php?id01=3810&lay=mam

%d blogueiros gostam disto: