Agência Brasil: Energia gerada do lixo depende de incentivo público para se tornar competitiva

Vinícius Lisboa

Repórter da Agência Brasil

Clique na imagem para acessar a página de download do Atlas

Clique na imagem para acessar a página de download do Atlas

Rio de Janeiro – O Brasil deve aumentar a capacidade instalada de produção de energia a partir de resíduos sólidos para 282 megawatts (MW) até 2039, mas essa utilização de eletricidade depende de incentivo do governo para se tornar competitiva mesmo ante outras fontes de energia limpa, como a eólica e a solar, disse hoje (28) o diretor executivo da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), Carlos Silva Filho, ao apresentar o Atlas Brasileiro de Emissões de Gases do Efeito Estufa e Potencial Energético na Destinação de Resíduos Sólidos.

De acordo com a publicação, o país tem atualmente 22 projetos que preveem a geração de energia elétrica em aterros sanitários a partir de resíduos sólidos, mas apenas dois efetivamente comercializam energia, o Bandeirantes e o São João, ambos no estado de São Paulo. A capacidade instalada dos 22 projetos é 254 MW.

Para que os demais também deem início à produção, segundo Silva Filho, são necessários investimentos de US$ 5 milhões para cada 3 MW de capacidade, custo que só será atrativo a investidores com estímulos públicos. “É importante que as autoridades percebam que essa energia pode ser incorporada ao mix brasileiro. Os leilões de energia eólica vendem o megawatt-hora a R$ 250, porque o governo estipula um piso, enquanto o da energia de biomassa é vendido a R$ 120″. Continue lendo

Anúncios

Comissão Européia recolhe opiniões sobre formas de dar seguimento à Conferência Rio+20

A Cimeira Mundial Rio+ das Nações Unidas, realizada no Rio de Janeiro em junho de 2012, teve como objetivo assegurar um compromisso político renovado em prol do desenvolvimento sustentável. Como seguimento da conferência, a Comissão Europeia deseja desenvolver ações específicas e medidas concretas para tornar o desenvolvimento sustentável uma realidade, na UE e a nível mundial. Está assim a realizar uma consulta pública para recolher pontos de vista e ideias. Estes contribuirão para uma comunicação da Comissão sobre o seguimento da Conferência Rio+20, prevista para o primeiro trimestre de 2013. A consulta está aberta até 15 de janeiro de 2013.

O Comissário responsável pelo Ambiente Janez Potočnik declarou: «A Conferência Rio+20 não foi apenas mais uma conferência – foi sim um apelo forte e claro à realização de ações com vista a garantir um futuro sustentável a nível mundial e um convite à mudança para que possamos melhorar e manter a nossa qualidade de vida, respeitando simultaneamente os limites do único planeta que partilhamos. A Conferência Rio+20 deu o impulso; está agora nas nossas mãos fazer do desenvolvimento sustentável uma realidade em todos os cantos do planeta. E queremos envolver todos os cidadãos no debate sobre as medidas concretas que é necessário tomar.»

A consulta pública procura obter contributos sobre um certo número de questões políticas em torno de cinco linhas principais:

1. Políticas destinadas a avançar no sentido de uma economia ecológica inclusiva, como um meio para alcançar o desenvolvimento sustentável na UE e a nível mundial. Continue lendo

14/06 – MPF/RJ: Seminário Internacional: Além do Rio: Diálogos com a sociedade civil para a Rio + 20

Na quinta-feira, dia 14/06, o Ministério Público Federal realizará o seminário internacional Além do Rio – Diálogos com a Sociedade Civil para a Rio+20. O evento, que vai contar com profissionais do direito, da área acadêmica, ONGs nacionais e internacionais e estudantes é aberto ao público e ocorre das 9h às 18h30 no auditório principal da Procuradoria da República no Estado do Rio de Janeiro (Av. Nilo Peçanha, 31, 6º andar – Centro, Rio de Janeiro/RJ).

O seminário é uma oportunidade para discutir, paralelamente à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável – Rio+20, questões importantes para o desenvolvimento sustentável. A ideia é abrir canais de comunicação, estimular a participação popular, o pensamento crítico e buscar soluções viáveis que assegurem a garantia da qualidade de vida e da proteção do meio ambiente para as futuras gerações.

PROGRAMAÇÃO Continue lendo

Agência Brasil: Alteração dos padrões de produção e consumo é essencial para sustentabilidade, diz secretário executivo da Rio+20

Nota do Editor: para mim o ponto mais em segundo plano da Rio+20: quer se esverdear uma economia em um mundo em crise, mas sem falar em diminuir o consumo do que se produz.

11/05/2012 – 16h10

Thais Leitão
Repórter da Agência Brasil

Secretário executivo da Comissão Nacional para a Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), embaixador Luiz Alberto Figueiredo

Secretário executivo da Comissão Nacional para a Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), embaixador Luiz Alberto Figueiredo

Rio de Janeiro – Sem uma alteração muito clara em padrões de produção e consumo, não se conseguirá a sustentabilidade. A opinião é do secretário executivo da Comissão Nacional para a Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), embaixador Luiz Alberto Figueiredo. Para ele, quem tem que liderar essas mudanças são os países ricos, que possuem padrões de produções e consumo insustentáveis.

Segundo Figueiredo, que participou hoje (11), no Rio de Janeiro, de debate com profissionais da mídia sobre a Rio+20, essas mudanças de padrões envolvem, pelo lado da produção, o uso mais racional e eficiente de recursos naturais e de energia, além do aprimoramento de processos produtivos e, pela área do consumo, maior educação e alterações culturais que levem as populações a “não testarem os limites do planeta”.

“Quando se fala em padrões de produção e consumo, quem tem que liderar [essa mudanças] são os países ricos, que têm claramente os padrões mais insustentáveis. Não é possível achar razoável exigir que a nova classe média da Índia ande de bicicleta para salvar o planeta, se a classe média nos países desenvolvidos tem dois carrões na garagem”, disse.

O embaixador Figueiredo defende a busca por uma convergência entre os dois modelos extremos de consumo.

“Temos que buscar uma contração dos que estão abusando e um aperfeiçoamento dos que não têm nada para que cheguemos a um padrão que o planeta aguente, que o planeta sustente”, acrescentou.

Edição: Fábio Massalli

Agência Câmara de Notícias – Comissão de Meio Ambiente promove encontro de secretários estaduais

Encontro meio ambiente janeiro 2012

18/01/2012 13:04

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara promoverá entre os dias 25 e 27 de janeiro, em Porto Alegre, o 2º Encontro Brasileiro de Secretários de Meio Ambiente – Articulação Política pela Sustentabilidade. Entre os temas a serem debatidos estão licenciamento ambiental, política nacional de resíduos sólidos, recursos hídricos e segurança alimentar.

 O encontro, que reunirá secretários estaduais e municipais do Meio Ambiente de todo o Brasil, faz parte da programação oficial do Fórum Social Mundial Temático Justiça Social e Ambiental.

Entre os convidados do encontro está a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, que participará das palestras de abertura, na manhã do dia 25. Ela falará sobre a situação do setor ambiental brasileiro e sobre os desafios e as perspectivas da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), que ocorrerá em junho no Rio de Janeiro.

Também participará da abertura o presidente do Instituto Ethos e idealizador do Fórum Social Mundial, Oded Grajew, que vai falar sobre articulação política e cidades sustentáveis.

Ainda durante a sessão de abertura, será feita uma homenagem póstuma ao ambientalista e ex-ministro do Meio Ambiente José Lutzenberger (morto em 2002). Será concedido o título de Doutor Honoris Causa da Academia Brasileira de Filosofia.

No encerramento do encontro (manhã do dia 27), haverá conferência do subsecretário-geral das Nações Unidas e diretor-geral do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), o diplomata alemão Achim Steiner.

Após a conferência, os secretários de Meio Ambiente se reunirão em assembleia geral para redigir um documento que será entregue aos presidentes da Câmara e do Senado e à presidente da República, Dilma Rousseff.

Entidades parceiras
O 2º Encontro Brasileiro de Secretários de Meio Ambiente será promovido em parceria com as seguintes entidades: Centro de Altos Estudos em Sustentabilidade da Academia Brasileira de Filosofia, Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema), Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente (Anamma), Secretaria de Assuntos Estratégicos Presidência da República e Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República.

O coordenador-geral do encontro é o presidente da Comissão de Meio Ambiente, deputado Giovani Cherini (PDT-RS). O evento ocorrerá no Salão Nobre do Ministério Público do Rio Grande do Sul.

Mais informações no site do evento (http://www.abema.org.br/site/hotsites/ii-encontro-brasileiro-de-secretarios-do-meio-ambiente/index.htm).

Da Redação/PT

DESA/ONU: Preparativos para Rio +20 estão em andamento

Matéria do Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da ONU (DESA) informa sobre os preparativos para a conferência Rio+20 que será realizada no Rio de Janeiro,  de 20 a 22 de junho de 2012. Como parte desta movimentação, os organizadores estão fazendo encontros para subsidiar um diálogo global que visa incentivar a participação pública diversificada antes e durante o evento principal.

Lei abaixo a matéria completa (em inglês):

Preparations for Rio+20 are underway

13 January 2012, United Nations

In anticipation of Rio +20 conference on sustainable development to be held in Rio de Janeiro, Brazil, from 20 to 22 June 2012, organizers are making arrangements to host a global dialog that aims to encourage diverse public participation preceding and during the main event.

“Rio+20 is our best chance to define pathways to a sustainable future,” Rio+20 Secretary-General Sha Zukang has said as the campaign launched and ceremony flags were raised last year.

Pre-registration is now open for non-governmental organizations (NGOs) and major groups in consultative status with ECOSOC, in the CSD Roster or previously accredited to the World Summit on Sustainable Development (WSSD). NGOs and major groups not yet accredited have an opportunity to participate in the conference by submitting a request for accreditation athttp://www.uncsd2012.org/registration before 20 February 2012.

A number of on-site side events sponsored by governments, major groups, UN system and other inter-governmental organizations will be organized during the 3rd Preparatory Committee Meeting of UNCSD (13 -15 June 2012), Four Days of Dialogue on Sustainable Development (16 -19 June 2012) and during Rio+20.

A call for proposals is now open for the Rio+20 SD-Learning, a capacity building event being held in conjunction with Rio+20, from 13 to 22 June 2012. SD-Learning will consist of multiple courses on crucial aspects of sustainable development, aiming at providing participants with practical knowledge and hands-on training from experts around the world.

The Future We Want – Zero draft of the outcome document is now available on the Rio+20 website. Participating member states will consider this renewed resolution for creating a prosperous, secure and sustainable future for our people and our planet.

The flurry of activities will continue in preparation for an event that the Rio+20 Secretary-General Sha Zukang says, “World leaders, along with thousands of participants from the private sector, NGOs and other groups, will come together to shape how we can reduce poverty, advance social equity and ensure environmental protection on an ever more crowded planet.”

Fonte: http://www.un.org/en/development/desa/news/sustainable/preparations-for-rio20.html

SEA-RJ: CSN recebe três autos de infração e terá que investir mais R$ 16 milhões no meio ambiente

Ao vistoriar hoje (20/07) a Companhia Siderúrgica Nacional, no Município de Volta Redonda, o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, afirmou que a CSN terá que investir mais R$ 16 milhões na recomposição da mata ciliar e no repovoamento de peixes do Rio Paraíba do Sul. A empresa acabou recebendo três autos de advertência por atrasos em itens ainda não cumpridos do TAC (Termo de Ajuste de Conduta) que assinou com o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), em outubro de 2010. Continue lendo

%d blogueiros gostam disto: